Futebolices, parvoíces e afins…

É em plena semana pós dérbi que vos escrevo e em relação ao jogo em si, pouco ou nada tenho a dizer, pois ao contrário de muitos “opinadores”, comentadores e afins (sim vão ler esta palavra algumas vezes ao longo do artigo) não sou “entendido” o suficiente na matéria para discutir tácticas, estratégias de jogo, etc…. a minha táctica é “para cima deles” e a minha estratégia é ganhar!

Gosto de ver bons jogos, aqueles com fino recorte técnico, aqueles que nos fazem vibrar com cada jogada, aqueles que nos fazem saltar da cadeira com golos monumentais, aqueles que nos fazem sentir um arrepio na espinha com o barulho dos estádios, mas deixem-me ser sincero em relação ao meu Benfica (sim sou benfiquista, acusei-me!!) entre jogar bem ou ganhar prefiro essencialmente a estatística que interessa, que é ter mais um golo que o adversário no final da partida! E adivinhem, foi o que aconteceu… e sobre o dérbi estamos conversados!

Passando a outro tema, actualmente no panorama futebolístico português é simplesmente degradante ver/ouvir presidentes, “vices”, directores, dirigentes, opinadores, comentadores e afins… e nisto englobo todos, repito TODOS, sem excepção clubística. Basta perdermos tempo, sim porque é uma autêntica perca de tempo, nos programas que inundam os nossos canais desde RTP, SIC, TVI, CM Tv, Bola Tv e afins e reparar na decadência de comentários que se fazem em relação a tudo e todos. Os guiões escritos, os comentários parvos, os intervenientes escolhidos a dedo, a falta de nível e de classe, GRITANTE, de parte a parte.
Foi da nomeação, foi do árbitro, foi da falta não marcada, foi da falta marcada mas que era amarelo, foi do amarelo mas afinal deveria ter sido vermelho, ou seja, é sempre culpa de alguém, mas nunca de ”nós próprios”… enfim!

E calculo que após este dérbi, a semana irá ser passada exactamente da mesma maneira que todas as outras semanas anteriores, atirar barro à parede, cuspir para o ar e seja o que “Deus quiser”, ou seja, afins… Se entre adeptos, até defendo a discussão de “treinadores de bancada”: do livre que não é livre, o penalty que não é penalty, como é que aquele jogador enverga a camisola do meu clube, etc… O mesmo já não posso dizer de pessoas com altos cargos nos clubes, dar tempo de antena e fomentar ódios e desavenças, desculpem-me não é o futebol que defendo e aprecio…

Muito nos queixamos da falta de qualidade do futebol português o que é uma tremenda realidade, mas quando os 3 presidentes dos 3 maiores clubes portugueses não se sentam à mesa para discutir o que tem de ser discutido, queixamo-nos de quê e para quê?!?!

Ps – para os que ficaram com afins no ouvido, numa breve pesquisa facilmente descobrem que é igual a semelhante, idêntico… muito me admiraria se até não fosse num qualquer grau de parentesco… tal é a alarvidade sincronizada às vezes!!

goncalo.sousa@theBblog.com

IMG_9611 683x1024

4 thoughts on “Futebolices, parvoíces e afins…

  1. Boa publicação.. E tens razão em muitos tópicos que referes.. tem sido assumida uma estratégia de destruição do futebol portugues por parte dos altos cargos dos clubes.. já muito tempo que discuto entre amigos que os dirigentes devem trabalhar em sintonia e criar programas e legislação que va de encontro à realidade do futebol do século XXI.. cumprimentos e continuem com boas publicações

Comentários