As trintonas…

… são delas que os homens gostam mais!

Num blogue de homens, pareceu-me acertado opinar sobre um assunto do qual tenho uma ideia formada e tenho a certeza que muitos homens e mulheres também concordarão comigo.

Além da experiência de vida acumulada, sou um feliz companheiro de uma fantástica mulher nessa fantástica faixa etária que vai por norma dos 30 aos 50 anos, pelo que tenho bases sustentadas para afirmar e concluir que as mulheres são de facto “Mulheres” a partir dos 30!

Mas vamos a factos e argumentos.

7y8v8923-copy

EXERCíCIO – COMO CHEGAR À CONCLUSÃO DE QUE ELAS SÃO FANTÁSTICAS A PARTIR DOS 30?

Não, não vou falar de “Fit” ou da tentativa de ter aquele corpinho que se tinha aos 18/20 anos, o exercício que me refiro é mesmo mental. Façamos a seguinte reflexão, geração dos anos 70 e 80, esta parte é mesmo para vocês!

Imagine-se na sua adolescência, e relembre-se disto:

  • Ombros volumosos graças ao enchumaços que se usavam em tudo, blusas, camisolas, casacos, etc.
  • Cabelos volumosos e as “poupas” cheias de laca.
  • As cores berrantes.
  • A roupa mesmo, puxe lá por essa memória e lembre-se bem do que vestia.
  • Acessórios como os ganchos, molas, fitas de cabelo e lindos óculos de sol.

Conseguiu imaginar-se como era nessa altura? Não, então vá à caixa de fotos que tem guardada no armário e compare com uma do Facebook com 15 dias.

Conclusão do exercício:

Os looks estão trocados! Naquela altura parecia que tinha 40 ou 50 anos e agora está simplesmente fantástica!

5fbcqvjc16ckk7quxugs01y8v images

(Fonte: internet)

PERSONALIDADE

Engane-se se acha que um homem procura uma mulher apenas pelo seu aspecto, digo apenas, pois, sejamos sinceros, a primeira impressão sempre foi e sempre será o exterior da pessoa, seja homem ou mulher.

A diferença nesta humilde opinião passa pela atitude, confiança e personalidade que uma Mulher “feita” transmite com quem se dá a conhecer, e isso só é possível (salvo raras excepções) quando já se “coleccionou” algumas (boas ou más) relações, se identificou erros, aprendeu com esses erros, moldou-se aos factos, ganhou auto estima e, acima de tudo, amor-próprio.

Quando tudo isto se combina numa mulher madura, seja ela gorda, magra, alta ou baixa, meus amigos e amigas, o céu é o limite.

7y8v8566-copy

TERMO DE COMPARAÇÃO – AS PITAS

Mesmo dando o benefício da dúvida, sim porque como em tudo há sempre excepção à regra (esta foi para me safar das minhas amigas e familiares mais novas! ^^), as miúdas mais novas hoje em dia acabam por força da idade, tendências, influências, e conjuntura serem fúteis, é isso….fúteis. Esta geração vive (mais) da rede social, da aceitação, da popularidade, do corpo, da tendência da moda e, como tal, o único factor realmente importante para ser aceite ou desejada é a aparência.

Confesso que me faz muita confusão ver casais como é agora o caso de um casal de actores ( não interessa os nomes porque chegam lá) em que ele na casa dos 30’s e com bom aspecto troca a esposa e filhos (até aqui tudo normal, porque as relações acabam por múltiplos motivos) por uma miúda de 17/18, que além de ser bonita, que é um facto, não deixa de ser uma miúda, e por aquilo que já li na Imprensa ( sim eu leio a parte cor de rosa!) já foram varias vezes ao arrufos e birras em publico. Vale a aposta como aquilo não dura muito?

EXPERIÊNCIA

A chegada aos trinta traz “bagagem”, experiências de vida, más relações (às vezes por força do coração e não da razão) vividas várias vezes, molda a pessoa. Erros no passado como maus “castings” baseados unicamente no aspecto, são hoje menos relevantes, dando preferência a outras qualidades que antes não eram valorizadas.

Usar sabiamente essa experiencia, conseguir desligar o “complicómetro” (característica natural feminina) torna a “trintona” a mulher desejável para qualquer homem.

7y8v7980-copy

MEIO TERMO

Então e as mulheres que já passaram dos 25 ou estão perto da dita “barreira” dos 30, como ficamos?

Querem um conselho deste gajo sábio e vivido que vem para aqui com uma lenga-lenga de quem percebe disto pra xuxu?

Podem achar que estão a viver no auge ou pico da vossa vida, são giras, solteiras, desejadas, cedo para casar/juntar ou ter filhos…pois bem, não estão! Aproveitem bem os próximos anos, acumulem as experiências de partilhar a vossa vida com alguém, de serem mães, descerem ao inferno de perder o vosso corpo e auto estima, de deixarem de ser desejadas quando passeiam na rua e cheguem aos 30, cheias de personalidade, carisma, revitalizadas, cheias de amor, dos filhos, de uma cara-metade (ou não!) e percebam de uma vez por todas que o melhor ainda está para vir, que a idade é só um número e somos nós que decidimos o que fazer com ela.

COM TUDO ISTO….

Às que ainda não chegaram lá, não tenham pressa, desfrutem a vossa vida e acima de tudo aprendam com as vossas experiências.

Às que estão a chegar lá, acreditem, o melhor está mesmo a chegar, as vossas qualidades aliadas à vossa experiência vão concluir certamente de que aos trinta só podem vir coisas boas.

Às que já passaram….Sejam sinceras….Eu tinha razão não tinha? Foi bom viver depois dos trinta, não foi?

Se gostou do que leu, só vejo uma alternativa. Partilhar isto e dizer, aquele gajo do Bblog tem uma “pontinha” de razão no texto mal escrito que publicou, por isso leiam e partilhem se faz favor. 😀

Bruno Félix

Comentários