Um “chalet”, uma prancha e muita neve @ Mont-Blanc

Mais um ano, mais uma temporada de neve. Desta vez o destino diferiu dos últimos anos…deixei os Pirinéus para trás e aterrei próximo dos Alpes. O destino deste ano foi a estância de Saint-Gervais, situada na cordilheira do Mont-Blanc. Saint-Gervais é uma pequena e simpática vila francesa localizada a cerca de 35 quilómetros do pico do Mont-Blanc, a segunda montanha mais alta da Europa e 11º pico do mundo.

A Viagem

Sendo um destino na Europa e quase aqui ao lado, esta pode ser uma viagem feita de automóvel no entanto estando a cerca de 1900 quilómetros de Lisboa, esta seria uma viagem de cerca de 18 horas na melhor das hipóteses. Atendendo a que a semana em si já será exaustiva fisicamente, duas viagens de 18 horas de automóvel seriam penosas e economicamente a diferença não seria tão significativa. Como tal, optamos por outra alternativa, o avião. Apesar de se localizar em França, o aeroporto mais próximo da estância de Saint-Gervais com voos directos a partir de Lisboa é o aeroporto de Geneve na Suíça. Uma vez chegados à Suíça, um transfer leva-nos numa viagem de cerca de 1 hora até ao destino final, Saint-Gervais.

O Alojamento

Para os “habitué” de Andorra (Pas de la Casa) ou apologistas de semanas de farra e copos na neve, não recomendo esta estância ou vila…Saint-Gervais é uma pequena vila de montanha, com tudo o que é necessário para uma vila, alheando-se um pouco da existência da estância pois o comércio é o normal, as lojas de equipamento desportivo não abundam em cada esquina e bares e discotecas é coisa que por ali não é habitual…uns minutos acima da vila fica a estância e muito próximo aos meios mecânicos ficava o nosso alojamento. Um típico “chalet” de montanha, similar aqueles que vemos nas paisagens de montanha…isolado da civilização, próximo das pistas (uma delas passava junto à casa, o que nos permitia regressar até casa pelas pistas), com apenas um mini mercado por perto era o local ideal para praticar desportos de Inverno mas também para ter uma semana isolados do mundo, da azafama da civilização e do trabalho…um verdadeiro postal dos Alpes!!

A Estância

À semelhança do que aconteceu em Andorra, também nesta estância se está a assistir à junção de vários domínios para criar uma única estância…cerca de 440 quilómetros de pistas…é muita pista é muito quilómetro para esquiar!!

Mapa no bolso, toca a subir montanha que há muito a percorrer para conhecer este novo destino!

Após um grande nevão ocorrido no dia da chegada, tendo nevado durante toda a noite é ainda na manhã seguinte, as pistas não foram totalmente preparadas, muita neve e a primeira impressão desta estância…independentemente da cor das pistas, claramente é uma estância orientada para o sei, pois grande parte das pistas, sejam elas verdes, azuis ou vermelhas, têm longas zonas a direito o que para a malta das tábuas de engomar é chato e com neve em excesso a situação piora.

Aparte deste pormenor e do facto da classificação das pistas ser um tanto ou quanto confusa, havendo pistas vermelhas que pareciam bem mais simples que algumas azuis, não podia deixar de referir a quase constante presença na paisagem do mítico Mont-Blanc, que, independentemente da zona da estância, era quase sempre possível contemplar a montanha que dá nome à cordilheira!

Em suma, um local impossível de descrever por palavras e as fotos não fazem jus ao impacto que cada paisagem provoca, no entanto, para quem pratica snowboard, fica um pouco aquém, tanto pelas pistas como pelas possibilidades de foras de pista, sempre muito apreciados e ainda pela presença muito tímida de snow parks, nos quais sempre se perdem umas horas em brincadeiras!

Um video…pouco mostra da estância ou da viagem, mas mostra que se gozou ao máximo esta semana!!  😉 

Para mais tarde recordar…ou num futuro regresso completar, fica o mapa das pistas feitas e meios mecânicos usados…cerca de 244 quilómetros percorridos, muito aquém dos quilómetros possíveis de esquiar!  😀 

Para o ano há mais…

Comentários