MADRID – Guia low cost para dois

Nada como um fim-de-semana prolongado a dois para recarregar baterias para mais uns meses de trabalho até as férias. Desligar a ficha uns dias, do trabalho, do stress diário, o chamado “mudar de ar” numa cidade europeia é sempre uma opção a ter em conta, se tivermos como premissas o factor tempo e dinheiro.

Madrid acabou por ser a escolha desta vez, sendo que com devida antecedência (nem sempre é possível eu sei!) consegue-se organizar uma “escapadela” bem em conta.

PLANEAMENTO

Confesso que inicialmente o destino escolhido era outro (roteiro por Itália) mas por força de alguns acontecimentos e desistências (esta era em grupo) tivemos de repensar e analisar outras hipóteses tendo recaído no final para Madrid.

Conseguir atempadamente “reservar” uma data que te liberte, pessoal e profissionalmente, é muitas vezes a maior dor de cabeça, mas conseguindo organizar a “nossa falta” torna-se mais simples encontrar soluções de vôo e hotel em conta.

Através da momondo.pt foi possível  marcar voo pela Easyjet pelo módico preço de 30€/pax ficando a ida e volta para dois por pouco mais de 120€ e um Hostel bem no centro de Madrid (perto das Portas do Sol) por 300€.

Depois de tudo agendado, nada como recolher feed dos amigos e conhecidos e tentar ler algo (dai achar pertinente partilhar este assunto) na net sobre como passar uns dias em Madrid e de preferência sem gastar muito. Algumas dicas recolhidas e uma leitura pela web, traça-se um plano para absorver a cidade em contra relógio, estabelecendo prioridades e um programa por forma a rentabilizar o tempo.

Neste capítulo acho que depende dos gostos e propósitos de cada um, sendo que Madrid tem a excelente particularidade de ser relativamente compacta no que diz respeito a locais “must visit” sendo que a pé consegue-se visitar muita coisa e como no nosso caso ficando com a base mesmo no centro da cidade, mais facilitado ficou o nosso trabalho.

VIAGEM

Tudo alinhado, malas prontas, aqui vamos nós!!!  Só que não… a poucas horas de embarcar, ainda em casa, nada como receber um email da companhia a dizer: Vôo Cancelado!!! Bem, sem muito alarmismo confesso, abri o link da EasyJet e toca de reagendar novo vôo… só que não! Não há vôos para reagendamento, só para segunda ( fomos numa quinta) e o regresso é domingo!!! Conclusão: reembolso. Foi “duro” porque o voo tinha “apenas custado” 60€!!!

Bem, novamente na net em busca de um voo para seguir até à capital espanhola e não é que havia um voo pela mesma companhia as 15H!!!! (aqui foi a parte de dizer montes de asneiras de forma mental… pronto e verbal também!!) acabei por ter de adquirir vôos pela nossa TAP pela módica quantia de 248€ para os dois… com direito a um pastel de nata a meio do caminho e a companhia do Figo na classe executiva.

MADRID

Chegada a Barajas foi relativamente fácil apanhar o metro para o centro (já tinha tido oportunidade numa escala de sair e ir ao centro de Madrid por esta via) e sair nas Portas do Sol em pleno centro da cidade e procurar o nosso Hostel, deixar malas e procurar local para a primeira refeição madrilena.

Sendo sempre uma incógnita a questão da escolha da estadia, o certo é que uma pesquisa no TripAdvisor, Booking e no próprio Momondo por exemplo ajudou na escolha e na decisão. Acabámos por escolher um Hostel por dica, sendo que muito hotéis mais em conta ( sempre perspectiva low cost!!!) ou ficavam mais afastados do centro ou tinham aquele aspecto super antigo, ultrapassado e obrigavam todos os dias da viagem a ter de nos deslocarmos e perder tempo. O THC Bergantin Hostel ficou recomendadíssimo! Além da localização preferencial que era um dos critérios, ficamos hospedados num quarto de casal com casa de banho privativa como qualquer Hotel, decoração moderna, e higiene irrepreensível sendo que apenas pecava por não ter a refeição matinal incluída (não servem mesmo!). Valor seguro para quem bastava sair para a rua e estar literalmente numa zona de restaurantes, tascas e diversão nocturna. Foi na mouche!!!

A dificuldade de comer em Madrid apenas se prende com a língua, perceber alguns termos só recorrendo ao Google tradutor ou então arriscando, sendo que na referida zona do nosso Hostel era fácil encontrar locais que tinham o chamado Menú do dia que por valores a rondar os 11 e 15€/pax ter direito a 2 pratos, bebida e café, portanto comer bem e por pouco foi relativamente fácil. Nota importante foi que acabamos sempre por comer nesta zona, já que noutras zonas de Madrid os preços saiam literalmente da premissa estabelecida.

Se entre paelhas, carnes grelhadas, presunto (do bom!), tapas e pinchos sempre acompanhados de umas “cañas”, sangria ou Tinto Verano, o que deixa mesmo a desejar é o pão e o café… isso foi impossível encontrar. De qualquer forma, para quem for um bom garfo de Madrid não sai com fome e defraudado(a) isso é certo.

ROTEIRO, PLANO, PROGRAMA OU ALGO ENTRE ISSO

Se o intuito deste post era de fazer algum serviço público, neste capítulo pouco se pode acrescentar de valor, até porque cada pessoa tem os seus gostos pessoais e terá certamente prioridades diferentes das nossas, o certo é que privilegiámos mais o outdoor estipulando uns pontos para cada dia, sendo que no final é sempre difícil seguir à risca, exemplo disso era o facto de termos “reservado” um dia para ir ao Parque Warner e acabamos por não ir… (fica para a próxima visita).

Como já referi acima, tendo por base o centro da cidade, foi relativamente fácil a pé ir ao encontro dos locais mais emblemáticos da capital, sendo que apenas por duas ocasiões tivemos de ir mesmo de Metro para conhecer, foi o caso da Praça de Toiros de Las Ventas e o Estádio Santiago Bernabéu. Este último era MESMO ponto obrigatório, sendo que a tarde de quinta feira ficou mesmo “reservada” para o tour que também acabou em jeito de brincadeira num post para o blog (VER AQUI).

Para quem pensou que esta imposição de visita foi de fácil negociação engana-se, isso implicou que todas as lojas da Gran Via, e demais zonas fossem ponto obrigatório de visita já que havia necessidade (vestido para um casamento) a cumprir. Portanto compras em Madrid foi tudo, repito, TUDO VISTO de alto a baixo e em alguns casos mais que uma vez (já sei que vou ouvir das boas depois de alguém ler isto!).

Estar em Madrid em época de Festa também acabou por ser uma agradável surpresa já que para além do Festival Taurino que durante um Mês enche a Praça de Las ventas de aficionados (não fomos mas tivemos imensa vontade de ter assistido a uma corrida) todas as noites fomos brindados com concertos na Praça Mayor repleta de gente e grande aparato policial, já que por força dos últimos acontecimentos, qualquer aglomerado de pessoas sugere precaução.

Uma ferramenta indispensável para chegar bem e depressa a todo lado sem ter de fazer figuras a tentar perceber um mapa para turistas é a APP da ULMON que disponibiliza mapas off line (sim não precisa usar dados moveis caríssimos lá fora ou andar em spots com wifi) accionando a localização por GPS. Existe APP’s de quase todas as cidades (já tínhamos utilizado em Paris) sendo que com uma simples pesquisa (monumentos, lojas, restaurantes etc) indica lhe o caminho e distância até ao local… é fantástico!

Então o que visitámos e aconselhamos a visitar em Madrid?

Fruto da pesquisa na net e conselhos de amigos acabámos por visitar entre outros locais, a Gran Via, Praça Cibeles, Parque de El Retiro, Santiago Bernabéu (claro!), Plaza Mayor, Mercado San Miguel; Palácio Real e os seus jardins (Campo del Moro), Vicente Calderón, Templo de Debob, Praça de Espanha, Teatro Real (Ópera) entre outros… e claro não podia ter faltado um bom espectáculo de Flamenco!

Foram 4 dias onde se andou muito a pé, tirou-se muitas fotos, comemos e bebemos bem (descobrimos umas tascas com petiscos de chorar por mais) sendo que o cansaço foi recompensado pela experiência e principalmente por nos ter permitido desligar por uns dias da nossa rotina e do nosso espaço. Fico cada vez mais convencido que o investimento em viagens é sempre benéfico porque no regresso voltamos sempre mais ricos e revigorados pela “escapadela” ou viagem, um dois em um! 

Agora venha a próxima!!!

B & C

Comentários