…os geeks devem estar loucos!!

Para os mais distraídos, mais um Websummit se passou e este ano estivemos presentes! Terminada esta edição (a 2ª em Portugal), fica o nosso breve resumo da experiência destes três dias.

Websummit

O Websummit é uma conferência que pretende reunir num mesmo espaço, empreendedores (individuos com ideias, start-ups, negócios em fase embrionária ou o que lhes quiserem chamar) e investidores. Com origem em Dublin pelas mãos de Paddy Cosgrave, a primeira edição realizada em 2009 contava com 400 participantes…a edição de 2017 em Lisboa teve lotação esgotada com 60.000 participantes! Números impressionantes para um evento com um contexto tão especifico!

O impacto

A primeira coisa com que nos deparamos quando nos vemos envolvidos neste evento é o impacto do mesmo…principalmente pela dimensão! São dezenas de stands de empresas, centenas de bancadas de startups onde as mesmas tentam das formas mais criativas e cativantes as suas ideias, objectivos e propósitos, outras tantas centenas de sessões que decorrem em mais de 20 palcos diferentes e em simultâneo e pelo meio, as mais diversas e espontâneas actividades de promotores, empresas, startups entre muitos outros intervenientes no evento! Sem dúvidas impossivel ficar indeferente a esta dimensão e ao impacto de um evento com estas caracteristicas, afinal não estamos a falar do salão automovel de Genéve ou do SEMA, mas de um evento, como descrevem os “criticos”, de geeks (sobre isto já lá vamos!)!! Mais dificil ainda é orientarmo-nos no meio de tudo isto e conseguirmos manter-nos fieis à agenda…impossivel! Há sempre algo que nos desvia, um mar de gente que nos impede de atravessar 2 ou 3 pavilhões a tempo de ver esta ou aquela sessão e pelo meio, o chavão do evento, o networking, que é inevitavel, mesmo para quem não é dado à conversa…há sempre algo aqui ou ali que nos desperta a atenção e como bons curiosos que somos, lá vamos perguntando como funciona, para que serve ou simplesmente pedir informações sobre algo ou alguma empresa.

O que por lá se passa?

Já referi muito do que pelo Websummit se passa…de sessões a pitches, que não são mais que pequenas apresentações feitas pelos empreendedores e startups presentes, alguns destes pitches, são inclusive feitos num formato de “battle”, onde as startups/empreendedores lutam (por meio das referidas apresentações!) entre si para que a sua ideia/produto seja eleito o melhor de entre os que estão em competição!

Para quem espera ver no Websummit as últimas novidades do mundo tecnológico ou as máquinas do futuro em funcionamento, desengane-se, pois este evento não é uma mostra técnológica de novidades mas sim uma gigante reunião de negócios! Ainda assim, algumas novidades são reveladas pelas grandes empresas, como o transporte aéreo autonomo apresentado pela UBER ou o carro autónomo apresentado pela Waymo, que estará em breve disponivel no mercado (sim, os carros que andam sozihos vão finalmente chegar ao mercado em 2018!!), entre outras.

Os geeks

Um outro aspecto a desmistificar deste evento, o esteriotipo (malvada sociedade, sempre a catalogar as pessoas!) do geek! Sendo o Websummit um evento técnológico, orientado para empresas neste sector e com negócios nesta mesma área, este é um evento cujos participantes são tipicamente catalogados como geeks (os totós com óculos que gostam de informática e pouco mais fazem da vida senão, informática). Ideia tão errada como quem ainda cataloga pessoas por esteriotipos! Percorrendo os vários pavilhões e as várias bancas, percebemos que existe todo o tipo de pessoa enquanto empreendedor…e quem ainda julga que este é um mundo de homens, tenho-vos a dizer que também estão enganados! Muitas mulheres empreendedoras e com ideias para criar negócios!! Portanto, o esteriotipo do geek é uma definição do passado ou então…os geeks devem estar loucos!!!

Ao fim de três dias confesso que senti falta de uma melhor condição fisica…três dias non stop são dose!! Palmilhei uns bons quilómetros por aqueles pavilhões fora, vi muito boas ideias e outras nem tanto e para o ano, quem sabe não levo também uma das minhas inumeras ideias parvas (ou nem por isso) para apresentação ao mundo e busca por investimento!!

Relativamente às revelações técnológicas que presenciámos nesta edição, muitas novidades estão a caminho, algumas delas num futuro muito próximo! Fiquem atentos…a revolução da Inteligência Artificial (a quarta revolução industrial) começou!!

Comentários