Domingo, para muitos com especial importância religiosa, dia de juntar a família e abusar nas amêndoas e chocolates, certo?

Errado! Para estes lados do Oeste, domingo de Páscoa é sinónimo de romaria para Stº Quintino,  no concelho de Sobral de Monte Agraço. A visita à Igreja é trocada pelo vale íngreme que serve de cenário para umas das mais espectaculares pistas de MX do país, onde famílias inteiras, grupos de amigos, idosos e crianças se dispersam pelas colinas. A óstia é trocada pelas geleiras e cestos de piquenique, numa tradição que já leva umas dezenas de anos e faz desta data e local uma celebração para todos os amantes desta modalidade.

Sim, além do futebol, o Português prova que os desportos motorizados como o Rally, TT e o Motociclismo em geral são paixões enraizadas e a prova disso mesmo são os milhares que se juntam e rumam aos diferentes eventos que  pelo país  fora vão decorrendo durante o ano.

Como já vem sendo hábito, antes da reunião familiar (sim, só acabo por “aproveitar” a manhã) rumo todos os anos a Stº Quintino, não só para matar o “bichinho” (foram alguns anos a fotografar QX e MX) e dar uso a “velhinha” 1D Mark III, mas também para rever amigos que fui coleccionando ao longo dos anos de tantas corridas. Fotógrafos, pilotos, mecânicos, membros das organizações ou simples amantes das modalidades que vão teimosamente, tal como eu, aparecendo.

Sentir a terra, o barulho e o cheiro dos motores (sim, ainda há algumas a 2 tempos no pelotão!) fez-me sentir nostálgico e sem dar conta, dei comigo a sorrir, estava de novo a fazer algo que me fez muito feliz no passado. Fotografar MX é fácil? Não é…de todo! Mas quando se gosta do que se faz, tudo parece mais fácil e mesmo para quem achava que tinha perdido o jeito, verdade seja, é como andar de bicicleta! A coisa flui e ainda deu para tomar o gosto a um belo courato e 2 imperiais gentilmente oferecidas por um grupo que estrategicamente “abanca” no topo de uma das colinas com assador, máquina de imperial e até som a “bombar”, vejam só!

Soube a pouco…soube, mas acreditem, é um domingo diferente e as tradições são para manter, certo?

Bruno Félix

Written by Bruno Félix
.