Confesso que o que me deu azo a escrever este post foi a leitura do (brilhante) post da Pipoca que mais uma vez na sua linha de escrita, encanta qualquer leitor e aspirante a blogger aqui como o “Je”. Já muito se escreveu sobre “O” momento dos Óscares, o dueto do Mr B. ”Blue Eyes” Cooper e a Lady “Versão Humana” Gaga, que anda tudo desejoso que seja verdadeira a “química” entre os dois, que aquilo dê em romance, que se tornem um casal, etc.

Verdade seja dita que sendo um actor e ela performer, ambos são (mesmo!) bons na arte de representar ou então esquecem-se mesmo que são figuras mediáticas e que têm meio mundo a vê-los e que não conseguem evitar o inevitável.

Mas o que me leva a escrever este post nada tem a ver com a questão há ou não romance, ou se a Irina anda a “dormir “ou a preparar uma sessão a três (giro, não era?), ou na pior das hipóteses a preparar um apertão via mafia russa como a Pipoca tão bem adiantou, nada disso! O que me leva a ditar umas “palavritas” aqui e opinar é mesmo sobre este jovem de 44 anos que tem o mundo a seus pés.

TALENTO

Se no começo andou perdido por filmes com necessidade de pouco engenho e arte de representar como as sequelas “Ressaca” ou “The A Team“,em 2012 tudo mudou com as interpretações “Guia para um final feliz” e seguidamente “Golpada Americana” e “ Sniper Americano”, que lhe valeram múltiplas nomeações.  

Versátil, metódico e talentoso, alguns adjectivos que conjugados com os olhos azuis (até com peso a mais que teve de ganhar para o Sniper Americano o homem safava-se!) o colocam no topo dos mais sexy e desejados do planeta. Fazendo serviço público o Idris Elba está, segundo a especialidade, em primeiro lugar neste momento, tudo subjectivo porque ainda não viram bem os  autores deste blogue! (eu sei, piada fraquinha!)

SABER SER (E ESTAR)

Viver (e sobreviver) em Hollywood muitas das vezes passa por dar nas vistas em prol do talento efectivo.  Muito(a)s tentam ser falado(a)s pelo seu look arrojado, e o Cooper ? Vai para os Óscares de Smoking tradicional (não inventa!) com a mulher, que por acaso é um arraso (goste-se ou não dela!) e com a mãe! Sim, o menino não prescinde da companhia da mãe! Portanto os níveis de doçura feminina vão ao auge com esta aparição na Red Carpet!

E ESTA HEIN?

Para quem tem o mundo a seus pés neste momento pelo seu talento e aparência, que mais precisa? Para muito(a)s nada! Mas na minha modesta analise, esta novela Gaga/Cooper demonstra bem que uma das frases que me acompanha na vida – “nunca julgues o livro pela capa” assenta aqui na perfeição.  Quando a personalidade de alguém que não tem dois metros de pernas nem as medidas ideais consegue captar o homem mais desejado da esquina de tal maneira que não conseguem disfarçar, tiro o chapéu!

Que ganhe o “texto “ sobre a “capa”.

#TEAMCOOPER

Written by Bruno Félix
.