Que título mais sugestivo é que poderiam arranjar, caso estivessem a viver tempos que se assemelham a uma III Guerra Mundial? Pois é.  Esta “luta invisível”, que todos nós travamos diariamente, levou-nos a “mudar o chip” das prioridades humanas e até sociais.  Passemos então a reflectir sobre este caso.

Desinfecção disto e daquilo, seja roupa, calçado, mãos, tudo em que tocamos, coisas que nós nem fazíamos ideia que poderiam estar possivelmente infectadas e que agora temos sempre a dúvida? Bem, se calhar vou só desinfectar o teclado onde estou a escrever, para ver se o “bicho” não pega!

E já agora, quant@s de vocês já repararam que em todos os filmes e séries que vimos, há sempre contacto humano e interacção social? Contem quantos abraços e cumprimentos existem em 10 ou 15 minutos e vão ver que efectivamente o contacto é importante para nós!

Será que quando tudo isto acabar, nos vamos tornar mais lamechas e vamos desatar a abraçar, beijar e cumprimentar toda a gente só porque estivemos sem o fazer durante uns meses?  Ou será que vamos desenvolver uma certa frieza e vamos manter a “distância social” do cumprimento, com pequenos gestos de cabeça, acenos dignos de realeza a passar pelas multidões ou até saudações reverentes, como se as pessoas se cumprimentassem de forma intocável?

No limite, uma coisa é certa, vamos todos ficar um pouco mais paranóicos com isto tudo, mas por um lado até pode ser bom: É que as máscaras até dão algum jeito para a não propagação de vírus, quem diria hein?

Como diria a famosa senhora do norte, (a tia Almerinda, será?) cuja fama televisiva nasceu aqui, podemos afirmar que tudo isto foi culpa do “chinêj” (leia-se com sotaque nortenho). Na altura, ela bem que já desconfiava da coisa.. 

E vocês, o que acham disto tudo? Venham daí os vossos bitaites

Por agora, ‘bora lá ouvir este grande hit com 30 anos e não se esqueçam: You can’t touch this “tum num num num, tum num, tum num”.

Ah, já me esquecia: #staythefuckhome #fiqueemcasa

O barbudo

Miguel de Sousa e Moreira

Written by Miguel Moreira
.